Arthur Conan Doyle

Arthur Conan Doyle

Arthur Conan Doyle formou-se em medicina, que praticou até 1891. Tornou-se famoso graças aos contos e romances policiais que escreveu - e, particularmente, à sua criação máxima: o detetive Sherlock Holmes, bem como seu inseparável companheiro, o médico dr. Watson.

Foi a publicação, em 1887, de "Um estudo em vermelho" que deu a Conan Doyle notoriedade imediata. Nesse, como em suas outras histórias policiais, o personagem principal é o detetive de inteligência penetrante, que toca violino e faz uso de morfina para aliviar as tensões provocadas pelo excesso de concentração em cada caso.

Sherlock Holmes é o detetive eminentemente cerebral, capaz de, à vista de um simples cartão de visita, traçar o perfil de seu dono, fornecendo dados que causam surpresa e admiração.

Nos livros de Doyle há sempre um duelo entre o detetive e seu inimigo oculto, também dotado de inteligência rara: Moriarty.

Livros do autor